Psoríase no Couro Cabeludo

Psoríase no Couro Cabeludo

PSORIASE NO COURO CABELUDO

É a forma mais frequente e atinge cerca de 80% dos doentes. Pode surgir em qualquer idade, mas é mais frequente nos adultos com menos de 40 anos.

É também mais sintomática do que outras formas da doença, sendo frequente a comichão, grandes lesões e pele avermelhada, «escamas», «caspa» e descamação. As lesões podem estender-se à face, pescoço ou por trás das orelhas.

A psoríase é uma doença de pele crónica, não contagiosa, que pode surgir em qualquer idade e que afeta 1 a 3% da população mundial. O seu aspeto, extensão, evolução e gravidade são muito variáveis, caracterizando-se, geralmente, pelo aparecimento de lesões vermelhas, espessas e descamativas, que afetam sobretudo os cotovelos, joelhos, região lombar, couro cabeludo e unhas.

A doença pode surgir em qualquer pessoa, porém, tem um padrão genético (em que se um familiar direto tiver, as probabilidades de ter a doença aumenta em 40%). No entanto, existem outros fatores que podem desencadear a psoríase como: Infeções na garganta e de pele; Lesões na pele, como feridas, queimaduras do sol ou outras, de natureza física, química, elétrica, cirúrgica ou inflamatória; Stress; Variações climáticas; Fumo; Alguns tipos de medicamentos, como antidepressivos; Consumo excessivo de álcool; Alterações do metabolismo.

0 Comentário